segunda-feira, 28 de abril de 2014

Dia das Mães - Peça, Jogral, Lembrancinhas

AS LUVAS DE OURO

(Extraída e adaptada da Revista Ensino Eficiente 2º Tri/81 - Autor desconhecido)
Obs: Contar a história, usando um par de luvas. Escrever em cada dedo uma das seguintes palavras: FAÇA AOS OUTROS O QUE QUER QUE ELES FAÇAM A VOCÊ. Esta história pode também ser dramatizada, e apresentada no encerramento da Escola Dominical, como parte da homenagem às mães).
Márcia estava sentada perto da janela. Olhava a chuva que caía sem parar. Sua tia Helena costurava em uma mesa, bem perto dela.
- Ah, tia Helena, eu gostaria tanto de ser uma fada, ou ter um anel mágico ou qualquer outra coisa mágica! - disse Márcia. - Assim poderia resolver uma porção de coisas num instante! Poderia até fazer essa chuva chover de uma vez!
- Calma, Márcia! Estamos no tempo das chuvas, e precisamos dela! Enquanto esperamos a chuva passar, vamos pensar no presente da Mamãe? O dia das Mães está chegando e ainda não fizemos nada para ela!
- Eu não consegui pensar em nada, tia Helena! Todos os presentes custam muito dinheiro, e minha mesada mal dá para o lanche na escola. Taí, se eu fosse uma fada, ou tivesse um anel mágico, poderia fazer um presente para a mamãe num instante! Vê como faz falta alguma coisa mágica?
- Pois eu tenho uma coisa mágica para você dar à sua mãe, e à todas as pessoas com quem você convive. É um par de luvas. Só que são luvas mágicas!
- Luvas mágicas? Que genial! Deixe-me ver essas luvas agora mesmo, titia!
- Pois não, diz tia Helena, indo até o armário e apanhando o par de luvas. - Aqui estão elas, Márcia. A palavra mágica para que elas funcionem é "FAÇA AOS OUTROS O QUE QUER QUE ELES FAÇAM A VOCÊ".
- Eu já ouvi isso em algum lugar! Deve ter sido na Escola Dominical!
- Acho que sim. Mas como lhe disse, estas luvas são mágicas. Se não forem usadas direitinho, elas caem sózinhas da nossa mão!
- Posso colocá-las, titia? Assim faço um teste antes de dá-las de presente para mamãe. Preciso aprender a usá-las para saber se funcionam mesmo, não é?
Tia Helena ajudou Márcia a calçar as luvas mágicas. Cada dedo que ia calçando, tinha um significado:
"FAÇA AOS OUTROS O QUE QUER QUE ELES FAÇAM A VOCÊ.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
Enquanto as duas pensavam no presente para a mamãe, a chuva parou. Márcia saiu correndo para a rua. Ia brincar com a Luiza.
- Não posso esquecer das minhas luvas mágicas, pensava Márcia. Preciso estar certa de que posso oferecê-las à mamãe no dia das Mães.
Assim que Márcia chegou perto do portão ouviu um lamento:
-Miau, miau, miau!
Olhou para baixo e viu um gatinho. Alguém, por maldade, tinha amarrado uma lata na cauda do gatinho. O cordão estavava muito apertado, e o pobrezinho não podia sair do lugar.
Márcia pensou:
- Se eu estivesse amarrada, gostaria que alguém me soltasse, e assim ela soltou o gatinho, desamarrando o cordão que o maltratava. Livre, o gatinho rosnou e brincou se enroscando nas pernas de Márcia.
Depois disso, Márcia foi brincar com Luiza, uma amiguinha. O nenê estava dormindo na sala, e elas tiveram que ir brincar no quintal. Enquanto carregava os brinquedos, Márcia percebeu que a avó de Luiza estava sentindo falta de alguma coisa.
- O que a vovó está procurando? - perguntou Márcia.
- Com certeza são os óculos. Ela sempre perde os óculos! - respondeu Luiza correndo em direção ao quintal.
Márcia pensou:
- Se eu não enxergasse bem e perdesse meus óculos, ficaria contente se alguém os procurassem para mim. E num abrir e fechar de olhos, Márcia achou os óculos na cesta de costura, e os entregou à vovó.
-Como você é atenciosa, menina! - disse a vovó. - Muito obrigada!
Estava quase na hora do almoço. Márcia foi para casa. Depois que a família terminou de almoçar ela escutou sua mãe dizer:
- Eu gostaria de ir à reunião das senhoras hoje à tarde. Mas tenho tanto trabalho hoje pela frente que vou chegar tão atrasada que é melhor nem tentar ir.
Márcia pensou:
- Se eu quisesse ir a algum lugar, ficaria muito alegre com alguém que pudesse me ajudar a adiantar o serviço.
E Márcia disse à sua mãe:
- Mamãe, eu te ajudo com as tarefas. E se a gente não terminar antes do horário da sua reunião na Igreja, pode ir tranqüila que eu fico aqui e termino o serviço que eu puder fazer. Pode ir sossegada para a sua reunião.
Tia Helena sorriu e disse:
- Não tenha medo de molhar as suas luvas mágicas, Márcia. Elas não se estragam com água e sabão! São muito resistentes!
Durante todo o dia, Márcia tentou acostumar-se com as suas luvas mágicas. Uma vez elas caíram no chão, quando Márcia deu um ponta-pé no livro de histórias que Joãozinho deixara bem no meio da sala. Mas ela logo calçou as luvas novamente, e guardou o livro no lugar certo.
O pai da Márcia chegou do trabalho muito cansado naquele dia. Quando Márcia se ofereceu para lhe servir um café, ele disse:
- Como você adivinhou que eu estou com vontade de tomar um cafezinho? Preciso relaxar um pouco, preciso descansar alguns minutos. Você virou mágica, menina?
Mamãe chegando da reunião e vendo a mesa posta para o jantar, ficou surpresa e disse:
- Alguma coisa está mudando nesta casa! Será que alguém está fazendo alguma mágica para mudar as pessoas aqui?
- Eu estou fazendo algumas mágicas, sim! - disse Márcia. - Tia Helena me ensinou. É o presente que vou dar à senhora no dia das Mães. Até lá, quero treinar bastante. E o Joãozinho tem ajudado na minha experiência.
- Posso saber que experiência e que presente é este? - perguntou a mãe de Márcia. - Já estou curiosa. Não vou ficar aborrecida de descobrir que presente é este antes do dia das Mães.
- É um par de luvas mágicas! - gritou Joãozinho!
- É um par de luvas mágicas que eu estou usando desde cedo. -disse Márcia. - Meu presente para a senhora vai ser usar todos os dias estas luvas mágicas. Olhe para elas! É só fazer isso: "FAÇA AOS OUTROS O QUE QUER QUE ELES FAÇAM A VOCÊ".
- Mas que idéia ótima! - disse mamãe! - Acho que toda a nossa família está precisando usar estas luvas! Vou calçar um par também!
- Eu também! - disse o papai.
- Eu também quero, mamãe! - disse o Joãozinho.
- Eu já tenho as minhas e tenho luvas mágicas para todos! - disse tia Helena.
Depois que todos calçaram suas luvas mágicas, Márcia disse muito alegre:
- Que bom, estamos todos de luvas mágicas! Podemos contar o nosso segredo aos nossos vizinhos, não é? Estas luvas fazem muito bem a qualquer família!

Fotos

FONTE: O BLOG : http://nicksilvania.blogspot.com/
_______________________________________________

Cartaz Dia das Mães




_____________________________________________________

Lembrancinha Dia das Mães

_________________________________________________________

Lembrancinha de Flor
Esta você pode fazer dia das mães, congresso infantil e dia das crianças.
Muito Fácil!


_________________________________________________________________


Jogral do Dia das Mães


Guardando as coisas boas no coração
"Não abandones a instrução de tua mãe"
(Provérbios 5.20)
Todos: Guardando as coisas boas no coração
Junior 1 :Para um filho, as coisas que a mãe fala são sempre muito importantes.
Junior 2 : Muitas coisas ficam gravadas na mente
Junior 3: e a pessoa se lembra delas até ficar adulto.
Todos: Guardando as coisas boas no coração
Junior 1 : As mães (e os pais também) ensinam coisas importantes para a vida toda.
Junior 2 : Tente lembrar agora algumas coisas boas que sua mãe ensinou...
Junior 3:  ...ou palavras que lhe deixaram feliz.
Todos : Guardando as coisas boas no coração
Junior 1 : A Bíblia nos ensina a sempre prestar atenção nas orientações de nossos pais...
Junior 2: ...e também a obedecer-lhes.
Junior 3: VOCÊ TEM FEITO ISTO?
Todos os 3VAMOS GUARDAR AS COISAS BOAS NO CORAÇÃO?
"Não abandones a instrução de tua mãe"(Provérbios 5.20) (P.S. Ler o endereço)
P.S 1- Confecção das placas => em papel cartão faça 3 placas de tamanho A4. De um lado coloque 1 letra por placa e no verso o jogral inteiro. Os Juniores devem estar arrumados de forma que o J1 seja a letra M, o J2 a letra Ã e o J3 a letra E
2 - ARRANJO DO GRUPO=> TODO O GRUPO DE JUNIORES/ESCOLARES SE ACOMODA NA FRENTE DA IGREJA E ESCALA-SE 3 DO GRUPO PARA O JOGRAL. NO FINAL  TODOS RECITAM EM UNÍSSONO PV 5:20.
FONTE: Adaptação : Ana D’ávila

_________________________________________________________________________________________
Programa para o dia das mães

Cenário
- Lar
Personagens- crianças vestidas de:pai, mãe, filho, relógio, criança com a Bíblia, narrador ( a quantidade de crianças que tiver, por exemplo: 5 mãezinhas, 4 paizinhos e assim por diante.)
Narrador- Aqui está um lar feliz. Hoje são tão poucos os lares que estão completos... Mas no plano de Deus o lar tem pai, mãe e filhos. Só estar completo não é sinal de felicidade. Qual será, então, o sinal de um lar feliz?

*crianças meninos maiores, vestidos como papai, meninas maiores, como mamãe e os pequeninos como filhos.

* crianças entram cantando: 
Se com papai está Jesus, é feliz o lar, é feliz o lar, é feliz o lar.
Se com mamãe está Jesus é feliz o lar, é feliz o lar, é feliz o lar.
Se com os filhos está Jesus é feliz o lar, é feliz o lar, é feliz o lar.
 

Narrador- Eis o segredo do lar feliz: É ter Jesus como um dos moradores. 
Papai é legal, trabalhador e responsável.

* crianças falam: Pai, o presente que queremos é que ame a mamãe. " Mostrem pelas esposas o mesmo tipo de amor que Cristo mostrou pela Igreja" ( Efésios 5:25)

Narrador- Os filhos alegram o lar. 


* crianças falam: "Os filhos são um presente do Senhor, uma grande recompensa dada por Ele". Salmos 127:3

Narrador- Tudo isso é verdade... Agora falemos da mamãe e para a mamãe.

* crianças falam: " A mulher sábia faz do seu lar um paraíso, mas a 
mulher tola, sozinha estraga a vida de sua família" Provérbios 14:1
Cantam: 
Aqui vive alegre pessoal Família bem original : Um pai, uma mãe, um irmão, uma irmã Nenê miudinha e gentil - 2x
Que bom ter papai no meu lar Que boa é mamãe para mim Feliz é o lar que tem uma mamãe Tão sábia cuidando de nós - 2x

Narrador- Sabemos que existem tantas coisas interessantes e importantes a se fazer com o seu tempo, principalmente porque você é uma mãe tão moderna, mas queremos lembrá-la o quanto é importante dar de seu tempo para o lar: marido e filhos.

* crianças: Há tempo certo para cada coisa: Tempo de ficar em casa Tempo de sair de casa Tempo para ser mãe Tempo para ser mulher

* Entram os reloginhos e cantam:
(
melodia retirada da coleção "Fala-me agora" da APEC) Tic tac, Tic tac é o reloginho...
Tic tac ouça bem é o reloginho.
Não deixe de separar: tempo para seus filhos (2x)
Diz o reloginho ...Diz o reloginho ...

Narrador- Ouvimos tanto falar sobre ter sabedoria para ser mãe, onde encontramos a tal sabedoria?

* Entra uma criança trazendo a Bíblia e diz: A mãe sábia quando ensina seus filhos mostra sabedoria, ensinando e corrigindo com amor.

* Crianças cantam: 
Filhos obedecei em tudo a vossos pais Porque isso é agradável ao Senhor. Mamãe não provoqueis os filhos à ira Mas criai-vos na discipilna do Senhor 

Narrador: E para vocês, filhos, a Bíblia diz: "...obedeça sempre a seu pai ; nunca deixe de seguir os conselhos de sua mãe" Provérbios 6:20

Narrador- A verdadeira beleza, a verdadeira honra de uma mulher está em amar e obedecer ao Senhor. A mulher que faz isso deve ser elogiada diante de todos, deve receber cumprimentos e homenagens de toda a sociedade. Provébios 31

* Cantar uma canção de ninar

(ou outra a escolha), as crianças devem fingir que ninam um bebê. 

Dorme tranquilo Dorme mansinho, dorme nenê Cuidando de 
ti, orando por ti eu estarei.
Que as bençãos do nosso bom Deus Venham estar envolvendo você Dorme tranquilo, dorme mansinho Pois eu ti amo, dorme nenê.

Observação: Todas as músicas podem ser substituidas, ou colocar melodias que se adaptem a elas. 

Fonte: Ana 

__________________________________________________________________________

Dia das Mães 
Dramatização: FLOR DO AMOR
FLOR DO AMOR
 
É colocado à frente um flanelógrafo de cor escura (azul ou preto);
Enquanto falam e cantam, as crianças formam a “flor”, pregando suas partes;
O miolo dourado é o AMOR;
As pétalas vermelhas são OBEDIÊNCIA, RESPEITO, AJUDA e CARINHO;
Preparar: miolo com papel laminado dourado com letras coladas formando a palavra AMOR; e as pétalas em cartolina, ou papel-cartão, as letras podem ser escritas.

O DESENVOLVIMENTO
Diálogo de duas crianças.
1ª Criança: Um presente de gratidão
Desejo à mamãe ofertar.
Dinheiro não tenho, não.
Não sei o que posso dar..
2 ª Criança: Existe uma flor diferente
Que toda mãe quer ganhar.
Não se compra, nem se vende;
É preciso cultivar
1ª Criança: Lírio...cravo...rosa...qual?
Qual é o nome desta flor?
2 ª Criança: É uma flor especial...
Ela se chama FLOR DO AMOR!
(Crianças vêm uma a uma, trazendo o miolo e as pétalas e formando a flor no flanelógrafo).

MIOLO
O miolo dourado
Que enfeita a flor,
Tem o seu nome
Se chama AMOR.

Grupo de crianças cantam
“O amor é o começo, o amor é o fim;
Com amor pode haver,
Esta flor no seu jardim!”

(Cantar duas vezes com a música de estrofe e coro da canção de Natal
“Muitos anos atrás, numa noite de paz.”)

FLOR DO AMOR
1ª Pétala: Obediência
Para a “Flor do Amor” formar
É preciso conhecer
A lei de Deus e praticar:
E aos pais obedecer
2ª Pétala: Respeito
Para a “Flor do Amor” formar
É preciso haver respeito
Entre as pessoas do lar
Este é o melhor jeito!
3ª Pétala: Ajuda
Para a “Flor do Amor” formar
É preciso não esquecer:
Um ao outro ajudar.
É este o nosso dever!
4ª Pétala: Carinho
Para a “Flor do Amor” formar
É preciso ter carinho
Todo mundo alegrando
E os corações animando!

Voltam as duas...crianças que iniciaram:

2ª Criança: Viu? É fácil de aprender!
Para a “Flor do Amor” formar
É preciso Ajudar e Obedecer;
Dar carinho e respeitar!
1ª Criança: Enfim encontrei um bom presente
Para mamãe ofertar:
Esta flor tão diferente
Que dá alegria ao lar!
Grupo de crianças canta “Flor mamãe”, com música do nº 146 do H.E.

Flor do Amor, flor diferente
Que devemos cultivar.
Plantemos sua semente
Cada dia, em nosso lar!
Sim, esta flor! sim, a Flor do Amor!
Sim, esta flor traz bênçãos do Senhor.
Alegremente nós cantamos
Ao Bom Deus, nosso louvor.
Com carinho, ofertamos
P’ra Mamãe a “Flor do Amor”


Colaboração: Irmã Inês

______________________________________________________________________

Dobradura Flor Tulipa

Use para o Vaso caixa de ovos!



_____________________________________________________________________

Lembrancinha: Flor Eva com Bombom

O miolo é o bombom!




_________________________________________________________________

Porta Retrato - Vasinho de Flor


______________________________________________________________

Flor Confeccionada com Forminhas de Doce


________________________________________________________________________

Vasinho de Flor em EVA com Bombom


______________________________________________________________________________

Rocambole Dia das Mães





_______________________________________________________________________

Cartão Dia das Mães


_________________________________________________________________________

FONTE: http://www.ateliefantasy.com.br/materia.asp?id=147


material:
Placa de EVA Rosa
Placa de EVA Vermelha
Tesoura
Caneta ou Lapis
Pistola de Cola Quente
Molde
Balas e Guloseimas
Saquinho de Celofane Decorado
Caneta para EVA
Fita de Cetim Rosa n 1
Vazador Pequeno
PASSO 1
Imprima o molde fornecido e passe para o Papelao.

Risque o molde no EVA Rosa.

PASSO 2
Recorte com a tesoura.

PASSO 3
Com o Vazador faca furos nas pontas da Cumbuca.


PASSO 4
Passe a fita pelos furos


PASSO 5
Aperte delicadamente e va fechando a Cumbuca. Quando estiver toda fechadda de um laco.


PASSO 6
Risque o molde de Coracao no EVA Vermelho

PASSO 7
Recorte com a Tesoura.

PASSO 8
Com a caneta para EVA escreva `` Dia Internacional da Mulher, Dia das Mães, Dia das Crianças etc

PASSO 9
Passe cola no Coracao pela parte detras do mesmo.


PASSO 10
Colar na Cumbuca. Faca uma leve pressao para que fique bem firme.

PASSO 11
No Saquinho de Celofane coloque as Balas e Guloseimas e coloque dentro da Cumbuca.

Faca o Tamanho da Cumbuca o tamamho que achar melhor, que quando fechar caiba o chocolate, ou doce que colocar!






sábado, 29 de março de 2014

LEMBRANCINHAS: PASCOA, FESTAS INFANTIS, CONGRESSOS INFANTIS

LEMBRANCINHA COM GARRAFA PET

MUITO LEGAL!

COMO FAZER:

Pra fazer este acabamento lisinho da boca da garrafa pet, aí vão algums dicas...

1 – Antes de iniciar o acabamento, enxugue bem cada peça. Se estiver molhada, a peça poderá ficar deformada.
2 – Aqueça o ferro elétrico e coloque sobre ele um retalho qualquer de pet. Quando o retalho começar a fazer voltas, a chapa do ferro está na temperatura ideal, se ela aquecer demais irá deixar a garrafa áspera;
3 – Pegue cada peça, pressione contra a chapa do ferro e vá girando, aos poucos, até atingir o acabamento desejado;
4 – Faça o acabamento total, deixando a borda da garrafa voltar-se para dentro em cerca de 0,5 cm;
5 – Para o acabamento parcial, deixe a peça por menos tempo sobre a chapa, apenas para retirar a parte cortante.



RETIREI DO SITE PRA GENTE MIUDA





Curso sobre EBF – Escola Bíblica de Férias (LOCAL APEC)

Para quem trabalha com Crianças é muito bom!


Você não pode perder!!


Curso sobre EBF – Escola Bíblica de Férias


Data: 26 de Abril de 2014 Local: Sede Nacional da APEC - 2º andar Endereço: Rua Ten. Gomes Ribeiro, 216 / Vila Clementino / São Paulo - SP (Atrás da estação Santa Cruz do metrô)
 Preço: inclui Apostila e certificado de participação. R$ 60,00 - para inscrições antecipadas. 
R$ 75,00 - para inscrições no dia. 

PROPÓSITO: Mostrar um programa especial para a realização de uma EBF, aproveitando o período das férias para alcançar crianças para Jesus.Tema da EBF: Segredo da Vitória .

Este curso é muito bom da APEC.

E lá possui tambem material com historias quem puder adiquirir tambem é muito bom!

Site da Apec www.apec.com.br


LEMBRANCINHA SAQUINHO PARA PASCOA, FESTA INFANTIL, CONGRESSO INFANTIL

Mais uma dica de lembrancinha e muito fácil de fazer!!!


Saquinho que coloca cachorro quente, dentro você coloca chocolate, balas, e fora faz a carinha com caneta Pilot preta e vermelha, e com cartolina ou papel cartão faz as orelhinhas, para fechar o saquinho uso o grampeador!

Peguei este exemplo, mas em vez de fazer o coelhinho, que sabemos que é apenas consumo da Pascoa e não a verdade em Cristo.

Você pode fazer a ovelhinha em vez do coelhinho ou estar usando esta ideia tambem até festinha das crianças, se for Tema Arca de Noé, fazer outros bichinhos,ver outro bichinho e fazer, e colocar dentro do saquinho balas, chocolates e doces!

LEMBRANCINHA: SACOLINHA PARA PASCOA , CONGRESSO INFANTIL, FESTA INFANTIL

LEMBRANCINHAS FACÉIS PARA FAZER

Você pode estar utilizando num trabalho na Escola Secular ou utilizando como lembrancinha na Igreja.

E muito Facil de Fazer!!!

Aqui nesta fonte, estão utilizando com o Coelho, mas podemos usar com gatinho, Ovelhinha, Leão, Porquinho e outros bichinhos.

Pode dar como lembrancinha na Pascoa, em vez de usar o Coelho pode usar a Ovelhinha!

E tambem como Lembrancinha no Congresso Tema: Arca de Noé!

Muito Economico e Criativo!

Peguei de outra fonte e achei muito interessante repassar!!!


quinta-feira, 21 de julho de 2011

A FAMILIA GARRAFA

A FAMÍLIA GARRRAFA

Flávia Brasil Esteves


Apresentação:


Arrume cinco garrafas de tamanhos diferentes, preferivelmente de vidro transparente, procurando aproximar os tipos de garrafas com os membros da “família”. Leia a estória antes de caracterizar os “personagens”.




1. Papai Garrafa
Arranje uma garrafa de boa altura, fina, em cujo gargalo se colocará uma moeda ou nota meio enrolada.

2. Mamãe Garrafa
Pode ser bojuda, não muito alta, podendo ter como tampa uma panela de brinquedo ou qualquer outro objeto doméstico.


3. Florinda Garrafa
Será ideal ser representada por uma garrafa de vidro trabalhado, não muito alta, sendo colocada no alto uma flor ou um ramalhete de flores.


4. Rosa Garrafinha
De pouca altura e pequeno diâmetro, lembrando uma “menina”. Como tampa, poderá servir um carretel (ou retrós) de da linha.


5. Zezé Garrafa Bolão
Deve ser de pouca altura, tendo como “cabeça” uma bola de plástico ou borracha.

As garrafas devem estar vazias; uma boa quantidade d’água deve estar à disposição do narrador, que deverá usa-la para encher as garrafas no momento propício.

Começa-se então, a estória, apresentando-se cada membro da família Garrafa.



Lição

Aqui está Papai Garrafa, alto, magro, sempre preocupado com os negócios. Trabalha muito – de manhã à noite – e se preocupa só em ganhar dinheiro. Os propósitos da sua vida estão resumidos em dinheiro. Podemos vê-lo ao chegar em casa à noite, cansado e nervoso. Já vem gritando com todos, sem pensar que mamãe Garrafa e os filhos também tiveram os seus afazeres e contrariedades. Negócios, dinheiro – dinheiro, negócios – esta é a única preocupação de papai Garrafa.


Olhemos agora para Mamãe Garrafa. Que vida atarefada! Cuida dos filhos, cozinha, varre e limpa a casa; não tem o mínimo de sossego durante o dia; sua maior preocupação é manter tudo na maior ordem e o mais perfeito possível; e por isso mesmo vive correndo de lá para cá; sua vida é uma roda-viva entre as coisas materiais.


E aqui está sua filha mais velha – Florinda Garrafa. É mocinha já. Os seus pensamentos são leves como uma pluma e está sempre com roupas bonitas e enfeites atraentes. Com isto a sua cabecinha está cheia, não dando lugar a estudos e coisas mais sérias. Sonha bastante, lê romance, assiste novelas, e então dá asas a sua imaginação. Não tem senso de responsabilidade; por exemplo, não sente que Mamãe Garrafa talvez esteja cansada e precisa de alguma ajuda. Florida não pode estragar o seu penteado, suas unhas, sua “toilette”.



E aqui está Rosa Garrafinha, menina de dez anos. É meiga, boazinha, estudiosa, alcançando sempre boas notas na escola. Gosta de costurar para suas “filhas” – as bonecas, e assim vive despreocupada com outros assuntos. É quieta e procura não atrapalhar os outros, mas pensa só em si, esquecendo-se que já é grande e pode ser de muito auxílio para o próximo.




Por último vem Zezé Garrafa Bolão. É um menino de sete para oito anos. É o valentão do lugar. Comanda todos os garotos, e muitas janelas já foram quebradas por causa da sua mania por futebol. Não tem consideração pelas coisas de casa, não procura poupara a Mamãe com todo o seu serviço. Geralmente está com a camisa suja ou rasgada, os sapatos cheios de lama, os cabelos em desalinho.



Toda a vizinhança conhece a família Garrafa tal qual a temos descrito. Um certo dia, porém, algo aconteceu para que tudo se transformasse. Uma pequena influiu para que todos os membros da família se tornasse completamente diferentes. Veja o que aconteceu:
Convidada por uma amiguinha, Rosa Garrafinha foi a uma aula bíblica. Lá teve a oportunidade de ouvir de Alguém chamado Jesus Cristo. Ouviu que Ele é o Filho de Deus, deixou Seu lar no Céu e veio aqui à terra para encher vidas vazias com a Água da Vida. Todos os corações, de crianças e adultos, são secos e sedentos por causa do pecado. Mas Jesus levou nossos pecados sobre si na cruz, tomando o castigo que merecíamos. Morreu, mas ao terceiro dia ressuscitou e está vivo, no Céu. Por isso, Ele agora pode nos oferecer de graça esta água preciosa. – Rosinha pensou: “É justamente isso que eu preciso!” Com um coração sincero e humilde voltou-se para Cristo, o Salvador (vá despejando água na garrafinha), e sua vida foi transformada... em um instantinho! De vazia, sem vida, Rosa Garrafinha sentiu a Graça de Deus enchendo a sua alma em toda a sua plenitude. A costura, seu egoísmo de fazer somente o que lhe agradava – tudo isso desapareceu; e o Mestre, amigo das crianças, encheu a sua vida.

Rosa Garrafinha voltou correndo para casa.

- Mamãe – disse com o rosto todo iluminado – adivinha só o que aconteceu comigo!

- Mamãe Garrafa preparava apressadamente o jantar e nem quis prestar atenção para o que sua filha lhe dizia. Rosa, porém, continuou a seu lado, contando-lhe com alegria transbordante o que lhe acontecera.

Mamãe sentou-se. Impressionada com o testemunho de Rosinha, ouviu atentamente todas as experiências que havia tido naquela tarde e, meditando sobre a sua própria vida, sentiu-se também só, sem alegrias e necessitada de Alguém que a amparasse e tomasse conta de todo o seu ser. Lembrou-se do tempo de criança e de como havia aprendido a louva-LO; agora ali estava, arrependida de ter vivido longe dos caminhos de Deus, sem vida e sem a Água essencial à alma. Mamãe Garrafa então orou com a filha, ali mesmo na cozinha (coloque água na mamãe enquanto apresenta). Dali a instantes, era outra a atmosfera daquele lar. Até as panelas pareciam cantar junto com Mamãe e Rosa Garrafinha.

Esta auxiliou a mãe no preparo do jantar e logo tudo estava pronto.



Sete horas da noite. Chega Papai Garrafa, cansado e nervoso, pronto a responder de mau humor a quem lhe dirigir a palavra. Mas... que diferença! A mesa posta, a cozinha arrumada, Rosa em um vestido limpo e bem penteada. Mamãe com um rosto alegre e bem arrumada:

- Pronto, papai, aqui estão os seus chinelos e o jornal da tarde – disse-lhe a menina com um sorriso que o desarmou completamente.

Logo depois chega Florinda Garrafa, no momento em que a família se dirigia para a sala de jantar. Estranhou o ambiente – a calma, o sorriso nos lábios de todos – porém nada disse. “Que teria acontecido?” Pensavam papai e Florinda, muito desconfiados. Já na hora da sobremesa, aparece o Zezé Garrafa Bolão fazendo barulho, falando alto, mas... ao avistar na sala os pais e irmãs tão diferentes, ficou desarmado para continuar com sua atitude costumeira. Foi bem depressa para o quarto, aprontou-se o mais rápido possível e desceu para jantar.


Acabada a refeição, Papai não agüentou mais de curiosidade e, juntamente com Florinda e Zezé, procurou saber o que havia sucedido.


Mamãe contou então sua experiência daquela tarde. Rosa narrou também tudo quanto havia se passado com ela. Papai, Florinda e Zezé prestavam tanta atenção que pareciam querer engolir as palavras que escutavam. Depois papai (vá despejando água no Papai) com toda seriedade expôs o desejo que surgira em seu coração de se voltar para Deus, deixa tudo quanto até aquele momento havia sido a coisa essencial de sua vida.
orinda, também, com lágrimas nos olhos reconheceu ter sido superficial, egoísta, orgulhosa (Despeje água na Florinda). Agora queria ser diferente pela graça divina.


é Garrafa Bolão ouviu tudo atentamente. Uma tremenda luta se travava no seu íntimo. Queria deixar Aquele Amigo e Salvador entrar em seu coração ( derramar devagar um pouco de água em cima da bola), e por outro lado, outra força procurava persuadi-lo a conservar tudo quanto mais estimava – os jogos, o futebol, a BOLA.




Papai se rendeu; Cristo saciou sua sede espiritual com Água da Vida. Florinda, resolvida a abandonar todas as coisas passadas Abreu seu coração para que o Salvador lhe desse também daquela Água. Por fim, Zezé Garrafa Bolão, com fé tão simples de uma criança, confessou sua firme decisão (retire a bola e despeje água em Zezé Bolão) de receber de igual modo a Água da Vida Eterna.




Cristo entrou naquele lar, e a noite foi memorável para toda a família Garrafa. Todos juntos se ajoelharam e oraram, e pela graça divina aquelas vidas foram plenamente cheias da Água cuja “Fonte salta para a Vida Eterna”.






















Esta é apenas uma estória extraída da imaginação de um ser humano, mas a verdade nela revelada é a de que pelo poder de Cristo Jesus podemos saciar nossas almas sedentas, porque Ele afirma: “Se alguém tem sede, venha a mim e beba” (João 7.37b).






















Professor:










Aqui faça o apelo, de acordo com a orientação que lhe der o Espírito Santo, através da Palavra de Deus.

TEM LADRAO NO FORMIGUEIRO

Era muito tarde, a noite estava muito fria, as formigas dormiam tranqüilas, elas tinham trabalhado o dia todo carregando suas folhinhas, pequenos grãos que encontravam pelo caminho, e isso era todos os dias, nem sábado, nem domingo, e nem feriado, para elas era dia de ficar sem trabalhar. Mas quando começava a chover então elas vestiam seus agasalhos acendiam uma fogueira bem no meio do formigueiro, então os tocadores de viola começavam a tocar, e ali entravam o dia começava a noite e as formigas, só comendo, cantando e dançando. As vezes uma tiravam um tempinho para namorar, outras iam conversar com a vizinha, outras aproveitavam para dar uma geral na casa, e assim a vida no formigueiro era uma maravilha. Ninguém tinha preguiça, todas faziam um bom trabalho sem reclamar...



1- Miquinha era a formiga rainha mas ela era uma governadora muito bondosa. Cumprimentava todo povoado com muita simpatia todos falavam muito bem dela, pois ela trabalhava de modos que todos gostavam e se a vissem triste era porque estava doente ai todos ficavam preocupados e cada um queria fazer alguma coisa que pudesse alegrá-la. E os dias se passavam fazendo muito frio, um dia todo o formigueiro notou que Miquinha estava muito sumida...


2- Algumas outras formigas foram fazê-la uma visita e viram que ela estava com muita gripe, uma tosse que não parava, então depressa pegaram folhinhas de limão, de laranja de cidreira e fizeram um chá bem forte e gostoso e cuidaram tão bem de Miquinha que logo ela sarou e voltou para o seu trono novamente.


3- Que bom! O Sol voltou a esquentar de novo, então todos saíram para tomar um pouco de Sol, e aproveitaram para reabastecer a casa, afinal tinham de aproveitar todas oportunidades. Descobriram que em uma casa alguém haviam feito um bolo de chocolate todo coberto com chocolate granulado, e deixado em cima da mesa onde elas podiam atacar, há mais não deu outra coisa, rapidamente a fileira estava toda trabalhando, enquanto uns levavam, os pedacinhos do bolo outras já voltavam para buscar mais, hum! A que festa pra hoje a noite alguém disse. Afinal poderemos até fazer o aniversário da rainha com tanto bolo pois ela é tão bondosa para nós!


4- A noite depois de colocarem tudo em ordem arranjaram a mesa para a festa do aniversário, ai foram dormir....Hum! a que noite boa para dormir, quando estamos cansados a melhor coisa é a cama, mas de repente......alguém ouve um ruído muito estranho, era de um personagem que fazia muito medo só em ouvir.

Então a formiga rainha se levantou pé por pé e de repente deu um grito bem alto:

TEM LADRÃO NO FORMIGUEIROOOO!


5- Todos se levantaram menos as formiguinhas pequenas porque elas eram tão pequeninas que na correria poderia alguém ficar atropelada até mesmo pelo intruso que havia entrado no formigueiro.



6- Acenderam-se as luzes e começaram a procurar, de onde vinha o barulho... era um RATO daqueles bem pequeno que nós o chamamos de CAMUNDONGO, mas onde ele chega faz um estrago muito grande. Então a rainha deu ordens para os guardas de plantão atacarem o pequeno ratinho e o colocarem para fora pois ele não fazia parte daquela família tão unida. Crianças nunca devemos permitir que os vícios, mentiras as coisas que vem só para atrapalhar a nossa família, entre em nosso meio. A família é o nosso berço, é o nosso abrigo, é onde nós recebemos carinho é o meio que o Senhor Deus nos deu para viver. Ele não nos fez para vivermos isolados, mas ter como amigos nossos pais, irmãos, avós e todos da nossa família.


7- Mas e as formigas? O que será que aconteceu depois? Há! aí foram comemorar, já que as luzes foram acesas, todos estavam acordados, o bolo já estava na mesa, a formiga rainha estava de pé depois de um susto danado todos riram muito então cantaram: PARABÉNS PRA MIQUINHA ELA É NOSSA RAINHA A FORMIGA BONDOSA QUE NOS TRAZ ALEGRIA

E assim o dia amanheceu, todos no formigueiro mas uma vez acreditaram em MIQUINHA pois através da coragem dela todos foram salvos do perigoso ladrão. Com isso nós aprendemos que alguém tão corajoso que se chama JESUS veio a esta terra nasceu, cresceu e quando Ele era homem Ele deu a sua vida por todos nós, a Bíblia diz que o inimigo da nossas vidas veio para roubar, matar destruir, tudo que DEUS nos dá. Mas JESUS veio para tirar esse ladrão que se chama inimigo, perdoando nossos pecados e nos ajudando a ter coragem para fazer as coisas certas como nos diz a Bíblia: ( O senhor agrada-se dos que o temem...... Salmos 147. 11).



Autora – Neuza Luciano Vieira









CANTE COM AS CRIANÇAS:

Se com a família esta Jesus, é feliz o lar, é feliz o lar, é feliz o lar- 2x

É feliz o lar.

Se com o papai esta Jesus, é feliz o lar...

Se com a mamãe esta Jesus é feliz o lar...

Se com o irmãozinho esta Jesus é feliz o lar...

Se com a irmãzinha esta Jesus é feliz o lar...

Se com o neném esta Jesus é feliz o lar...